+55 (41) 3276-8601 | Fax +55 (41) 3276-8224 frettes@frettes.com.br

Editor Portogente
31 de Janeiro de 2019 às 00:01
Parece sem qualquer propósito a pesquisa realizada, a pedido do Ministério da Infraestrutura, pelas associações de servidores da Agência Nacional de Transportes Terrestres e da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq), tendo como referência a unificação dessas duas agências. Seu resultado não tem significância ao que se presta.

Salta aos olhos que os números resultantes apontam visões divergentes e absurdas sobre o papel das agências reguladoras, sob o referencial terrestre e o referencial aquaviário; e orientados no sentido contrário ao enfrentamento consciente de questões controversas. O que está em jogo é a regulação do transporte no País. No entanto, perguntados sobre a fusão das agências, as respostas foram as seguintes: na ANTT, 46% dos votantes foram a favor e 31% contra; ma Antaq, 71% foram contra e 29% a favor da fusão. Por que essa tendência segmentária no tratamento de uma cadeia logística que, cada vez mais, se integra com as novas tecnologias?